Quadrinhos na quarentena

Aproveitando a quarentena para ler HQs compradas há tempos (Comixology e Humble Bundle) ou disponíveis no Kindle Unlimited (coincidentemente, todas com personagens criados nos anos de 1960 e 1970):

RED SONJA – ART OF BLOOD AND FIRE traz novas aventuras da famosa guerreira ruiva, sempre com muita ação e dessa vez mais humor do que no primeiro volume, escrito também por Gail Simone e com arte de Walter Geovani.;

JAMES BOND 007 – VARGR tem uma trama escrita que, apesar de ser do Warren Ellis, poderia ser mais interessante, porém, vale muito pela arte de Jason Masters;

 

hqs quarentena

CAPTAIN MARVEL – HIGHER, FURTHER, FASTER, MORE, que foi escrita por Kelly Sue DeConnick e com desenhos de David Lopez, combina o gênero de super-heróis com space opera, numa mistura que me agradou muito;

QUARRY’S WAR é uma ótima história criminal, com roteiro do veterano Max Allan Collins e arte de Szymon Kudranski e Edu Menna, mostrando a vida de um ex-soldado do Vietnã, agora assassino profissional.

 

Meus e-books na Geek Week

Começou a Geek Week na Amazon e, com isso, meus contos digitais lançados pela Editora Draco estão com desconto!
Collage Draco

 

Já as duas coletâneas sherlockianas que ajudei a organizar estão por R$ 7,96 cada, assim como a pós-apocalíptica Depois por Fim, enquanto Magos – Histórias de feiticeiros e mestres do oculto (que tem meu conto Era Uma Vez no Oeste Bizarro, finalista do Argos do ano passado) sai por R$ 9,96. Clicando aqui, você encontra outros livros digitais com minha participação.

Purple Friday

A Editora Draco voltou com uma ótima promoção:  50% de desconto em livros e quadrinhos! 

purple friday

Isto inclui todas as coletâneas que contaram com minha participação, e também as versões digitais dos meus contos.

Aproveite, pois a promoção só vai até 08 de outubro.

Votação do Prêmio Argos 2017

Foi aberto o prazo para a votação do Prêmio Argos 2017, concedido pelo CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica) ao Melhor Romance, Melhor Antologia/Coletânea e Melhor Conto do Gênero Fantástico publicados em 2016. Concorro com dois contos neste ano:

 

Argos 2017

Em A arte mística de minerar teratolítios em Ixcuina (Draco), as pessoas celebram a Noite dos Mortos com comida, bebida e orgias até o nascer dos sóis gêmeos. É também a única oportunidade no ano para, através da magia, um rapaz invocar o espírito da amada recém-falecida e encontrá-la mais uma vez.

O que acontece em BOTtown ( coletânea O outro lado do crime, Llyr Editorial) é uma mistura de ficção científica com noir. Na história, o mais novo trabalho de Simón Hermes é encontrar a esposa desaparecida de um alto executivo em Marte. Conforme se aprofunda na investigação, ele descobre o envolvimento da mulher em uma antiga religião, levando o detetive ao bairro de BOTtown, o lugar mais perigoso do planeta vermelho.

Se você não é sócio do CLFC e tem interesse em se associar gratuitamente e votar, deixo abaixo as instruções. E se votar nos meus contos, já agradeço 🙂

**********

PREMIO ARGOS 2017 DO CLFC

MELHOR ROMANCE, MELHOR ANTOLOGIA/COLETANEA E MELHOR CONTO DO GENERO FANTASTICO PUBLICADOS EM PORTUGUES EM 2016

ATENCAO:

Relembrando que esse ano só poderão votar os sócios ativos do CLFC, isto e’, os sócios que estão inscritos na lista oficial do CLFC no Yahoogroups. Os socios fora da lista oficial sao considerados socios inativos.

O link de votacao já foi postado na lista oficial. Alerto que os membros da lista que escolheram a opção ‘web only / sem e-mails’ so’ podem ver e enviar mensagens pelo site da lista em:

https://br.groups.yahoo.com/…/socios…/conversations/messages

Se nao receberam o link em suas Inboxes (e checaram os spams), pode ser que estejam no modo ‘web only / sem e-mails’ . Nesse caso, acessem o site da lista, que la’ estara’ o link.

Os socios que não estao na lista oficial podem nela ingressar a qualquer momento, e’ so’ me contactar via email em dudutorres@yahoo.com , que eu confirmo a inscricao no cadastro geral e convido pra lista logo a seguir.

Se mesmo após o ingresso na lista oficial ainda houver dificuldade em encontrar o link, favor contactar premioargos2017@gmail.com .

Quem ainda não é sócio do CLFC pode se associar a qualquer momento. E’ facil e o CLFC nao cobra taxa de inscricao nem mensalidades. O caminho das pedras esta’ em:

http://www.clfc.com.br/?page_id=17

Não há prazo de carência para os novos socios participarem do ARGOS 2017.

A votacao se encerrara’ em 26 de novembro.

A cerimonia de entrega dos troféus sera’ em 17 de dezembro.

Bom voto a todos.

Comissao do ARGOS 2017

**********

Livros de 2013 – 2ª parte

Chegou o último dia do ano, então é hora da lista de livros de 2013 e das estatísticas aleatórias. Foram 42 lidos, o que significa um aumento de 40% se comparado com o ano passado, sendo 22 na forma de ebooks através do Kindle. Li muita não-ficção (11) e ficção criminal/suspense (17), em parte devido ao projeto em que estou envolvido, e o restante se dividiu em horror, fantasia, ficção científica e obras que não se encaixam em rótulos.

Abaixo, meus comentários breves de alguns dos livros:

suicidas

Suicidas, de Raphael Montes (Benvirá). Ótimo livro de estreia desse jovem autor, mostrando talento em criar personagens e uma trama amarrada e empolgante, além de saber usar as convenções do gênero (como a do “caso da sala fechada”, tradicional na literatura policial).

Blood on the desert/ A house in Naples, de Peter Rabe (Stark House). Rabe foi um dos grandes nomes dos paperbacks (livros de bolso) americanos dos anos 50/60. Nesta edição dupla, a primeira história é um suspense de espionagem sem graça; já a segunda mostra o talento de Rabe em tecer uma trama noir.

fake

Fake I.D., de Jason Starr (Hard Case Crime). Um noir na tradição de obras como Assassino em Mim, com um protagonista sociopata fazendo de tudo para conseguir o que quer. Não só o personagem é interessante, mas a trama é ágil.

Kill Whitey, de Brian Keene (Cemetery Dance). O que começa como um suspense tradicional (jovem se apaixona pela prostituta de um cafetão violento e fica obcecado) se transforma em um história sobrenatural lá pelo meio do livro. Keene é conhecido nos EUA por suas tramas de horror e aqui ele não decepciona quem gosta de descrições sanguinolentas.

E é isso. Vamos ver se consigo comentar mais livros da próxima vez.

Feliz e Próspero 2014!