Sombras no Coração é o vencedor do Argos 2019

Meu conto de horror SOMBRAS NO CORAÇÃO — que faz parte da antologia digital Lovecraftiano – volume 1 — ganhou o Prêmio Argos 2019😁😄

 

Collage entrega argos

Foto: Ana Rüsche

Essa premiação, concedida pelo CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), é a mais tradicional da literatura fantástica brasileira, feita através dos votos dos associados. É a segunda vez consecutiva que sou indicado (concorri antes com Era Uma Vez no Oeste Bizarro), mas admito que fiquei surpreso com o resultado, diante dos textos excelentes dos outros finalistas, os queridos amigos Camila Fernandes e Cirilo S. Lemos.

Não consegui comparecer ao evento na Flip neste último fim de semana, mas fui representado pela amiga Claudia Dugim na ocasião, então aproveito para agradecer ao CLFC, aos organizadores do Argos, aos associados que votaram na minha história e à Casa Fantástica.

Meus parabéns aos finalistas das outras categorias e aos vencedores de Melhor Romance Octavio Aragão e Melhor Antologia Nelson de Oliveira (aka Paisagem Personas)!

 

Carnaval na Draco

A Editora Draco está com outra ótima promoção para este Carnaval!

carnadraco

No CarnaDraco, todos os livros impressos estão com 40% de desconto e frete grátis nas compras acima de R$ 100,00 — incluindo coletâneas que contam com minha participação, como Imaginários  – volume 3, Space Opera – volume 2, Sherlock Holmes – Aventuras Secretas e Magos – Histórias de feiticeiros e mestres do oculto (que traz meu conto Era Uma Vez no Oeste Bizarro, finalista do Prêmio Argos de 2018).

Já os e-books (em formato epub) estão com 70% de desconto, caso das coletâneas acima e também do livro Depois do Fim, assim como alguns dos meus contos:  Inferno de Dantès, Caminho para o purgatório, Encruzilhada no paraísoA arte mística de minerar teratolítios em Ixcuina.

A promoção vai até 1 de março de 2019 — então aproveite e caia na folia!

Retrospectiva de 2018

Ano acabando e então é hora da rever o que li, assisti e joguei. Eu cheguei a comentar alguns dos livros e quadrinhos logo no início de 2018, mas não foi possível continuar no mesmo formato. Agora, farei uma versão minimalista do que se destacou entre as 42 publicações lidas:

Resultado de imagem para valfrido? lote 42

Mistura interessante de ficção e não ficção em um formato diferente.

Resultado de imagem para hex thomas

Um bom livro de terror, ainda que o final deixe a desejar.

devorados-editoradraco-hq2017

Arte e roteiro combinam bem nessa HQ, mesmo com infodumping na história.

Resultado de imagem para noite escura rodrigo tavares

Uma boa novella de faroeste no sul do Brasil.

Resultado de imagem para i am legend richard matheson

Um clássico que mistura ficção científica com vampiros.

Resultado de imagem para horrostor grady hendrix

Este livro só é legal em formato físico: imita o catálogo de uma loja de móveis e utensílios domésticos assombrada por fantasmas . Boa história e personagens interessantes.

Resultado de imagem para eric novello ninguem nasce heroi

Uma trama tecida com sensibilidade em um momento tão importante no país.

***

Seguindo a tendência do ano anterior, não só comprei menos games como também joguei menos e não cheguei ao final de qualquer um. Por outro lado, joguei muito mais RPG de mesa, uma paixão que redescobri. Entre tantas opções que estou conhecendo, o que destaco são:

Resultado de imagem para broken earth rpg savage worlds

Savage Worlds (lançado aqui no Brasil pela Retropunk) é atualmente um dos meus sistemas genéricos favoritos, enquanto o suplemento Broken Earth se tornou meu cenário preferido, com sua ambientação pós-apocalíptica.

Resultado de imagem para supers red edition rpg

Existem várias opções para jogar RPG com super-heróis (entre sistemas específicos e genéricos como Mutantes & Malfeitores, Icons, GURPS e Savage Worlds), mas a maioria abusa e complica as regras de superpoderes. Até o momento, Supers! Revised Edition não mostrou ter esse problema na campanha que estou narrando.

***

Também assisti a poucos seriados, assim como aconteceu no último ano, e não alcancei o final de qualquer temporada, apesar de ter muita coisa boa por aí (meu problema é que não tenho mais paciência para temporadas longas).

***

Não fui tanto no cinema quanto gostaria, mas os filmes que se destacaram foram:

Resultado de imagem para avengers infinity war

O filme que muda a história do Universo Marvel até agora, preparando para o grand finale do próximo ano.

Resultado de imagem para ant man wasp

Um bom filme que mantém o mesmo clima animado da película de 2015.

Resultado de imagem para mission impossible fallout poster

Sem dúvida, um dos melhores filmes de ação dos últimos tempos!

***

Um Feliz e Próspero 2019 para todos 🙂

 

Draco na Primavera dos Livros do Rio de Janeiro

Começa hoje a Primavera dos Livros no Rio de Janeiro, trazendo mais de 15 mil títulos à venda com descontos de até 50% – incluindo os da editora Draco.

draco primavera livros rio 2014

Além da oportunidade de comprar livros com ótimos preços, você também pode pegar os autógrafos de vários dos autores da Casa do Dragão. Infelizmente, não vou comparecer no evento, mas estarão por lá Gerson Lodi-Ribeiro, Ana Lúcia Merege, Cirilo S. Lemos, Fábio Fernandes, Octavio Aragão, Dana Guedes, Luis Felipe Vasques, Rafael Lima e Tanko Chan.

O evento tem a entrada gratuita.

Lançamento de Sherlock Holmes – Aventuras Secretas

Neste sábado, 04/02, às 15h:30, ocorre o lançamento paulistano desta antologia que tem organização minha e de Carlos Orsi, reunindo oito contos que prestam tributo ao  personagem criado por Sir Arthur Conan Doyle.

Ao publicar as aventuras de Sherlock Holmes em 1887, Doyle não imaginava que fixaria no imaginário mundial o arquétipo do Grande Detetive, aquele investigador às vezes um tanto nerd capaz de solucionar os crimes mais misteriosos. E muito menos que, nos 125 anos seguintes, Holmes ultrapassaria as fronteiras das páginas dos livros e se faria presente no teatro, cinema, rádio, jogos de tabuleiro e videogames, de tal forma que o detetive se tornaria não só um ícone cultural mas também um gênero em si mesmo, com direito inclusive a subgêneros.

Assim, encontramos histórias com Holmes e o Dr. Watson ao lado de personagens históricos ou da ficção da época; outras estreladas por Joseph Bell – o médico que serviu de inspiração para a criação do detetive  – e Conan Doyle, fazendo o papel de investigador e de seu ajudante; tramas que mostram Holmes aposentado e longe da Rua Baker (sem dúvida inspiradas pelo conto His Last Bow) ou as que relatam suas aventuras durante o Grande Hiato, os anos em que Holmes esteve “morto”.

Em Sherlock Holmes – Aventuras Secretas, você vai encontrar exemplos desses subgêneros neste projeto do qual me orgulho, não só por ser meu primeiro trabalho do tipo, mas também por compartilhar a organização com um dos melhores escritores brasileiros e contar com os textos de um excelente time de escritores, bem como o apoio de Erick Santos  na edição e no belíssimo projeto gráfico do livro.

O lançamento será na Livraria Martins Fontes – Avenida Paulista, nº 509 –  a partir das 15h30, com a presença de Carlos Orsi, Rosana Rios, Octavio Aragão. Espero vê-los por lá!

Do release:

Em Sherlock Holmes – Aventuras Secretas, o maior detetive de todos os tempos retorna para desvendar novos casos, trazidos por um seleto time de autores brasileiros. Com organização e contos deCarlos Orsi e Marcelo Galvão, também participam dessa homenagem ao gênero policial Octavio Aragão, Alexandre Mandarino, Rosana Rios, Lucio Manfredi, Romeu Martins e Cirilo Lemos.

Obra máxima de Sir Arthur Conan Doyle, Sherlock Holmes é um dos mais duradouros ícones culturais de todos os tempos. Recentemente reinventado no cinema e na televisão, e sempre celebrado na literatura, continua a encantar com seu delicado equilíbrio entre racionalidade pura, personalidade única e energia explosiva.

É nesse espírito de reinvenção, mais do que de resgate — pois quando foi que Holmes precisou ser resgatado? — que chega essa antologia. Nela saberemos o que teria acontecido se Holmes e Watson nunca tivessem se encontrado, qual foi a herança que Edgar Alan Poe deixou para Doyle e como a história foi reescrita pelos poderosos para apagar a memória de algumas das maiores aventuras já vividas.

Sherlock Holmes – Aventuras Secretas

Quando Arthur Conan Doyle anunciou, na década de 20 do século passado, que não escreveria mais histórias de Sherlock Holmes, o então jovem americano August Derleth pediu permissão para levar o personagem adiante. Autorização negada, Derleth partiu para  criar seu próprio detetive londrino, Solar Pons.

Nos quase 100 anos desde o fechamento do cânone sherlockiano, muitos outros autores, das mais diversas partes do mundo, sentiram a mesma tentação que se apossara de Derleth — e, com a entrada da criação de Conan Doyle em domínio público, pedir permissão deixou de ser uma necessidade.

A safra brasileira nessa linhagem específica era bastante mirrada — os frutos mais conhecidos são O Relógio Belisário, de José J. Veiga, e  O Xangô de Baker Street, de Jô Soares.

Mas agora isso vai mudar: a Editora Draco anunciou o lançamento, em sua temporada 2011/2012, da coletânea de contos Sherlock Holmes – Aventuras Secretas, organizada por mim e por Carlos Orsi.

Com trabalhos de Octavio Aragão (expandindo o conto apresentado na coletânea Ficção de Polpa: Crime!, da Não Editora), Alexandre Mandarino, Rosana Rios, Cirilo Lemos, Lúcio Manfredi e Romeu Martins, além de um conto de cada um dos organizadores, Aventuras Secretas expande o universo sherlockiano, aprofundando o olhar  brasileiro sobre o personagem, seu criador e seu lugar na história.

Os contos vão desde mistérios ao estilo vitoriano à investigação de o que poderia ter acontecido se Holmes e Watson jamais tivessem ido morar juntos, passando pela última aventura de Holmes e a revelação de o que, afinal, o detetive conversou com o dalai-lama em sua visita ao Tibete.

O livro, projeto nascido de uma ideia original de Octavio Aragão, também marca a primeira iniciativa “oficial” do grupo de entusiastas sherlockianos Isadora Klein Amateur Mendicant Society (ou IKS, para encurtar).

E prova que, no mundo de hoje, é mais fácil organizar e publicar uma coletânea de contos de primeira linha do que reunir um grupo de amigos para tomar vinho e discutir literatura — o principal objetivo estatutário da IKS, que continua sem ser atingido.

Mas temos esperanças: quem sabe, no lançamento? Esperamos vocês lá!