Quadrinhos do 1º semestre

Alguns quadrinhos que li nesse primeiro semestre e que me chamaram a atenção (para o bem ou para o mal):

ANIMAL MAN (volume 1 ao 4): essas histórias mostram o herói equilibrando a vida de super com a familiar, em meio a uma guerra sobrenatural. Ótimo roteiro de Jeff Lemire, só se perdendo em um crossover com o Monstro do Pântano, mas vale a pena pela arte bizarra de Travel Foreman.

ROGUE TROOPER (volume 2 e 3): continuando a leitura dessa ficção científica militar, o protagonista finaliza a missão de caçar um traidor e ganha um novo objetivo, não tão interessante quanto o anterior, para então encerrar a série.

LAWLESS (volumes 1 ao 3): esse derivado de Juiz Dredd foi uma agradável surpresa, mostrando um cenário de faroeste espacial com ótimos personagens e um roteiro empolgante.

VIGILANTE: lembro de gostar das poucas histórias desse personagem que li nos anos 80, uma cópia do Justiceiro. Já que o Vigilante é um coadjuvante bem legal na série O Pacificador, li essa compilação apenas para me decepcionar com os roteiros bobos (ainda mais com a origem sobrenatural do personagem).

Quadrinhos na quarentena – parte 4

A quarentena continua, assim como a leitura de quadrinhos, principalmente digitais.

BLACK WIDOW: WEB OF INTRIGUE traz três histórias da ex-espiã russa, todas com a mesma premissa: alguém do passado misterioso da Viúva Negra retorna, é ameaçado e ela precisa interferir. Apenas a primeira HQ, desenhada por George Pérez, vale a pena por causa do roteiro à James Bond.

INVASION! é crossover publicado no final dos anos 80 pela DC Comics no qual uma coalizão de alienígenas invade a Terra. Lembro de gostar da série na época; agora, tive a oportunidade de ler todas as edições em ordem e, infelizmente, ela não envelheceu bem apesar da ideia interessante.

BLACK HAMMER é uma homenagem ao gênero dos super-heróis e que me surpreendeu. Com uma trama bem amarrada, ela agrada principalmente os leitores que já conhecem o gênero, e mesmo aqueles que não entenderem os easter eggs vão gostar da série.

ROGUE TROOPER: TALES OF NU-EARTH – VOLUME 1 é uma ficção científica militar que mostra um soldado geneticamente alterado caçando, em um planeta devastado pela guerra, um traidor. Apesar de ficar repetitiva em alguns momentos, a série é empolgante e conta com duas histórias roteirizadas por Alan Moore.