Resenha de O Outro Lado do Crime

Saiu a primeira resenha da coletânea O outro lado do crime — e destacando positivamente o meu conto hardboiled O que acontece em BOTtown ! Vale a pena ler o artigo do Alex André , do blog Lendo Muito, e conhecer a opinião dele.

logo

Lembrando que o livro já está à venda — que tal começar o ano lendo nove ótimas histórias?

O mais novo trabalho do detetive particular Simón Hermes é encontrar a esposa desaparecida de um alto executivo em Marte. Conforme se aprofunda na investigação, ele descobre o envolvimento da mulher em uma antiga religião, levando o detetive ao bairro de BOTtown, o lugar mais perigoso do planeta vermelho.

Em O Outro lado do Crime – Casos Sobrenaturais, a atmosfera de mistério das narrativas policiais se mistura com a aura insólita do fantástico, em histórias que vão testar sua coragem e seu poder de dedução. Você está convidado a embarcar nestes microuniversos peculiares e tentar desvendar cada um dos nove crimes apresentados ao lado dos organizadores Bruno Anselmi Matangrano e Debora Gimenes, e dos autores Fernanda Borges, James Andrade, Luis Eduardo Matta, Marcelo Augusto Galvão, Natália Couto Azevedo, O. A. Secatto e Vera Carvalho Assumpção. Você está preparado?

 

Anúncios

Retrospectiva de 2016

O ano está prestes a acabar, então chegou a hora da retrospectiva de livros, quadrinhos, games, séries e cinema.

***

Fechei esse 2016 com a leitura de 50 obras, sendo a maior parte ficção fantástica (horror, fantasia e ficção científica), como aconteceu no ano passado — mas sobrou tempo para não ficção, principalmente livros que tratam de roteiros para quadrinhos e games:

o-caminho-do-louco

Caminho do Louco, de Alex Mandarino. Magia, tecnologia e teorias conspiratórias se mesclam nesta trama embalada por uma prosa fascinante. Mandarino estreia no mundo da literatura em grande estilo, como eu já esperava.

Old Man’s War, de John Scalzi. Uma ficção científica militar que tem gosto de blockbuster, com ação bem dosada e um humor legal. Fiquei com vontade de ler o resto da série.

king

Full Dark, No Stars, de Stephen King. Nesta coletânea com quatro (ou cinco, se você tem a versão de bolso) histórias, King prova que é também mestre quando se trata de textos mais curtos (e bem menos cansativos) do que os “aparadores de porta” que ele costuma escrever.

Level Up!, de Scott Rogers (tradução de Alan Richard da Luz ). Livro recomendado para quem está dando os primeiros passos no mundo do game design ou simplesmente tem curiosidade em saber como os games são feitos.

***

Li bastante HQ,  mesmo porque ainda tenho muuuuito material comprado no ano passado:

Saga – Deluxe Edition, vol. 1, roteiro de Brian K. Vaughan e arte de Fiona Staples. Finalmente li uma das HQs mais premiadas dos últimos tempos,  mistura de fantasia, ficção científica e romance, contando com o ótimo roteiro de Vaughan e a belíssima arte de Staples. Esta edição de luxo traz alguns extras, como o roteiro completo de uma das edições.

cthulhu

O Despertar de Cthulhu, organizado por Raphael Fernandes. Quando eu pensava que a HQ  Rei Amarelo em Quadrinhos não poderia ser superada, eis que essa nova coletânea surge com ótimas histórias inspiradas no universo de H. P. Lovecraft.

The Manhattan Projects – vol. 1,  roteiro de Jonathan Hickman e arte de Nick Pitarra. Uma das histórias mais bizarras que li nos últimos anos, envolvendo diversos cientistas — como um Von Braun ciborgue, um Einstein de uma realidade paralela, um Oppenheimer com múltiplas personalidades —  em um Projeto Manhattan que não desenvolve apenas bombas atômicas.

***

Minhas lista de games no Steam não para de crescer — sem contar os pacotões interessantes que aparecem no Humble Bundle:

Game of Thrones – A Telltale Games Series. (Android) Jogo obrigatório para os fãs do seriado, mesmo que parte da trama perca a graça quando você já sabe o que vai acontecer com os personagens que também estão na TV.

rom

Read Only Memories. (PC) Este jogo do gênero adventure tem uma trama até que instigante, ainda que deslize em alguns diálogos longos e cansativos. Mas vale jogá-lo pela trilha sonora, a ambientação cyberpunk e pelos personagens LGBT, que não são estereotipados ou panfletários.

Out There – Omega Edition. (Android) Não sou fã de jogos do tipo roguelike (ou seja, se o seu personagem morre, ele retorna ao início do game em um cenário gerado aleatoriamente), mas gostei desse space opera que mistura as mecânicas de exploração e de gerenciamento de recursos.

***

Não assisti tantas séries como gostaria, mas ao menos consegui riscar alguns itens da minha lista:

Rick & Morty. Fazia tempo que não assitia uma animação tão divertida, uma espécie de paródia pervertida das aventuras vividas por Doc Brown e Marty McFly em De Volta para o Futuro.

st

Stranger Things. Além da trama envolvente (inspirada em diversos filmes, séries e livros dos anos 80), o segredo do sucesso inesperado dessa série foram talentosos atores mirins no papel de heróis inocentes — afinal de contas, chega uma hora que a gente cansa de torcer pelo anti-herói à Walter White, né?

Westworld. Comecei assistindo com medo de que virasse um Lost da vida pela quantidade de mistérios que apareciam, mas se revelou uma das melhores produções do ano (e, se você gosta de games, vai entender a participação rápida de Steven Ogg, o Trevor Philips de GTA 5).

***

Fui muito pouco ao cinema neste ano — porém, mais do que em 2015 –, deixando de assistir algumas películas que foram sucesso de crítica ou de público (ou ambos):

rogueone_onesheeta_1000_309ed8f6

Rogue One. Apesar da primeira parte se arrastar mais do que deveria, a segunda compensa, não só pela ação, mas também pelo desfecho que leva ao episódio 4 da saga de Star Wars .

Um Feliz e Próspero 2017 para todos! 🙂

Lançamento de O Outro Lado do Crime

Neste sábado tem lançamento em São Paulo de uma coletânea que conta com minha participação.

capa-o-outro-lado-do-crime-pronta-frente

Organizada por Bruno Matangrano e Debora Gimenes, O outro lado do crime – Casos Sobrenaturais (Llyr Editorial) reúne nove contos que misturam histórias policiais com elementos fantásticos. Eu participo com a história hardboiled O que acontece em BOTtown:

O mais novo trabalho do detetive particular Simón Hermes é encontrar a esposa desaparecida de um alto executivo em Marte. Conforme se aprofunda na investigação, ele descobre o envolvimento da mulher em uma antiga religião, levando o detetive ao bairro de BOTtown, o lugar mais perigoso do planeta vermelho.

Em O Outro lado do Crime – Casos Sobrenaturais, a atmosfera de mistério das narrativas policiais se mistura com a aura insólita do fantástico, em histórias que vão testar sua coragem e seu poder de dedução. Você está convidado a embarcar nestes microuniversos peculiares e tentar desvendar cada um dos nove crimes apresentados ao lado dos organizadores Bruno Anselmi Matangrano e Debora Gimenes, e dos autores Fernanda Borges, James Andrade, Luis Eduardo Matta, Marcelo Augusto Galvão, Natália Couto Azevedo, O. A. Secatto e Vera Carvalho Assumpção. Você está preparado?

O livro será lançado neste sábado, às 15h00, no estande da Vermelho Marinho na Primavera Literária de São Paulo (Parque Villa Lobos — Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 1025 – Pinheiros – São Paulo).

Black Friday na Amazon.br

Começou a Black Friday da Amazon, trazendo os e-books da Editora Draco com um descontão, incluindo meus contos e noveletas.

Por exemplo:o retrofuturista Vida e morte do último astro pornô da Terra, o horror Criança Feia, o sherlockiano Das reminiscências do Dr. Ormond Sacker, clínico geral, a space opera Inferno de Dantès, a fantasia erótica A arte mística de minerar teratolítios em Ixcuina e o faroeste sobrenatural Traga-me o escalpo de Jesús Christopherson estão por R$ 1,99 cada.

sherlock ixcuina dantes 06062016

Já as coletâneas Imaginários – volume 3, Sherlock Holmes: Aventuras Secretas e Depois do fim estão por R$ 5,90 cada — enquanto Space Opera – volume 2 baixou para R$ 2,40 (!).

Aproveitem!

Coletânea especial de Halloween

Já está disponível para venda a coletânea Linea Nigra, reunindo três histórias minhas publicadas anteriormente em revista, antologia e na internet.

capa-linea-nigra

Linea Nigra — o conto que dá título ao e-book — foi ganhador do 3º Concurso Literário da Revista Scarium (2006) na categoria Horror, uma premiação que teve como jurados Giulia Moon, Martha Argel e Octavio Aragão, sendo depois publicado na edição nº 23 daquela revista.

Sob as estrelas da Barbária fez parte de Herdeiros de Dagon, antologia lançada pela Argonautas Editora em 2015 e com organização de Duda Falcão (aliás, o livro está concorrendo ao Prêmio Argos deste ano). O texto — uma homenagem tanto a Robert E. Howard quanto a H. P. Lovecraft —  teve sua primeira versão escrita por volta de 2006, mas só foi encontrar um lar quase dez anos depois.

Por último, temos o microconto Solidão, uma história de quase 500 palavras que escrevi como um exercício numa oficina de literatura ministrada pelo Luiz Bras em 2013. No ano seguinte, ela seria publicada no Instagram da Editora Draco durante o Halloween.

E para entrar no clima do Dia das Bruxas, o e-book está à venda por apenas R$ 1,99 até o dia 31 desse mês — depois, o preço será de R$ 3,99. Então aproveite para comprar, ler e deixar seus comentários na página da Amazon.

Coletâneas digitais com desconto

Dica para essas Olimpíadas: a Amazon colocou em promoção duas coletâneas em e-books bem legais da Editora Draco, ambas com um conto meu!

capa_ima31
Imaginários – vol. 3 (organizado por Erick Sama) tem histórias de ficção científica, terror e fantasia, incluindo o meu conto retrofuturista Vida e morte do último astro pornô da Terra. São 10 contos por R$ 5,22.
depois-do-fim
Depois do Fim (organizado por Eric Novello) traz contos em cenários pós-apocalípticos, caso da minha história Sangue Santo. Por R$ 7,00 você leva 8 contos, todos ilustrados.