Os Anos de Ouro da Pulp Fiction Portuguesa

Este final do mês de outubro traz a publicação do meu terceiro conto em uma antologia – a diferença é que este marca minha estreia internacional.


Os Anos de Ouro da Pulp Fiction Portuguesa é uma antologia portuguesa organizada por Luís Filipe Silva,  autor de vários livros e contos no gênero fantástico, conhecido também  no Brasil por organizar a antologia Vaporpunk, junto com Gerson Lodi-Ribeiro.  Lançado pela editora Saída de Emergência, este livro reúne os melhores contos pulp escritos no século XX por autores lusófonos dos dois lados do Atlântico, com tramas para todos os gostos: space opera, piratas, policiais hardboiled, faroestes, espada & feitiçaria etc.

No meu caso, participo com o weird west Horror em Sangre de Cristo, uma trama que mostra um xerife tentando solucionar mortes brutais numa cidadezinha no Oeste americano do século XIX. Os outros contos presentes são:

A Expedição dos Mortos 
A Ilha 
O Inconsciente 
Noites Brancas 
Sentinela e O Tenebroso Mistério da Aldeia dos Pescadores 
Pirata por um Dia 
O Segundo Sol 
Pena de Papagaio 
Valente 
A Noite do Sexo Fraco
Mais do Mesmo!
O Amaldiçoado de Ish-Tar

O livro será lançado oficialmente durante o Fórum Fantástico 2011, entre os dias 18 e 20 de novembro em Lisboa, e já pode ser encomendado nas livrarias portuguesas Wook Bertrand– e espero que entre em breve no catálogo da brasileira Livraria Cultura. Também está disponível nas lojas da Fnac em Portugal.

Segue o release:

Poucos o sabem, mas a literatura de pulp fiction, que marcou toda a cultura popular dos EUA na primeira metade do século XX, também esteve presente em Portugal, e em força.Houve um tempo em que heróis mascarados corriam as ruas de Lisboa à cata de criminosos; em que navegadores quinhentistas descobriam cidades submersas e tecnologias avançadas; em que espiões nazis conduziam experiências secretas no Alentejo; em que detectives privados esmurrados pela vida se sacrificavam em prol de uma curvilínea dama; em que bárbaros sanguinários combatiam feitiçaria na companhia de amazonas seminuas; em que era preciso salvar os colonos das estações espaciais de nome português; em que seres das profundezas da Terra e do Tempo despertavam do torpor milenário ao largo de Cascais; em que Portugal sofria constantes ataques de inimigos externos ou ameaças cósmicas que prometiam destruí-lo em poucas páginas, antes de voltar tudo à normalidade aquando do último parágrafo.

Os Anos de Ouro da Pulp Fiction Portuguesa
Os melhores contos do Séc. XX
Vários
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 416
Editor: Saída de Emergência

***
E para quem ficou curioso com a temática da antologia e o histórico do pulp em Portugal, vale a pena ler a entrevista com o organizador aqui.
Anúncios

2 opiniões sobre “Os Anos de Ouro da Pulp Fiction Portuguesa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s